Telefone
(18) 3221-3777

Atendimento
8:30 às 18:00

Notícias

5 super dicas para economizar em viagens internacionais

Por: - 07-03-2018 00:00:00


Publicado por Embarque na viagem em 2 de Março de 2018 às 00:54


Se você está planejando sua viagem internacional e já está enlouquecendo com a pequena fortuna que terá que desembolsar, calma, não queime mais neurônios com isso, nós pegamos 5 super dicas para economizar em viagens internacionais com o consultor de viagens Felipe Magalhães, da Rumo a Orlando . Confira e aproveite!



1 - Elaborar uma lista de compras detalhada ainda no Brasil

O segredo da economia na hora das compras é planejamento. O primeiro passo é fazer uma lista de desejos com itens que são indispensáveis, como eletrônicos, celulares,maquiagens ou brinquedos para os filhos, etc.

Esta lista de desejos deve ser calculada e previamente estudada, ou seja, você deverá acessar cada site de cada loja que contém o item desejado e anotar o preço. Assim você já saberá o quanto precisará (em dólares ou euros) para adquirir o item. Lembre-se que nos Estados Unidos, ao valor do produto deve ser acrescentado 6,5 a 8,5%, que é a taxa do governo dos Estados que incide sobre todos os produtos comprados.

Após a elaboração da lista de desejos, faça uma lista de vontades com aqueles itens que você quer, mas não precisa tanto assim como roupas, tênis, relógios de marca, perfumes e etc. Priorize a necessidade e pense na durabilidade do item. Quanto mais for durar, maior deve ser a prioridade na hora de comprar.

A economia surge da seguinte maneira: ao entrar nas lojas, você saberá exatamente o que comprar, quanto vai custar e se pode ou não se dar ao luxo dos itens extras, que são justamente os que pesam no orçamento na volta ao Brasil. A dica é: só utilize o cartão de crédito em caso de extrema necessidade, ou se isto já for parte do seu planejamento. Jamais utilize como “dinheiro extra”, pois quando a conta chegar, perceberá tarde demais os gastos desnecessárias e poderá se arrepender.

Acredite! É possível economizar nas compras seguindo esses acima. Não se deixe levar pelo preço. Pergunte-se sempre: eu preciso mesmo comprar isso?

2 - Diminuir a categoria do hotel

Para escolher um hotel (ou casa) para suas férias é preciso ter em mente alguns aspectos principais como conforto, segurança, praticidade, proximidade dos pontos de interesse e claro, preço.

A dica é que você procure tudo isso em um local menos badalado. Por exemplo, a hospedagem na ilha de Manhattan, em Nova Iorque, é um plus, claro. Imagine ficar bem pertinho da Times Square e só pegar um elevador para assistir sua tão sonhada peça na Broadway. Mas isso pode custar caro, bem caro. Então, por que não escolher um hotel semelhante, com o mesmo conforto, mesma segurança, mas um pouquinho mais distante do “furduncinho” da cidade? Isso vai fazer com que o valor seja bastante reduzido sem comprometer a qualidade da sua viagem. Será apenas uma substituição. Sai o conforto de descer o elevador e entram alguns minutinhos de metrô e caminhada. Simples, barato e eficaz.

3 - Tomar o café da manhã no quarto do hotel

Muitos hotéis ao redor do mundo oferecem café da manhã como um item opcional, que são aqueles não incluídos na diária, como consumo do frigobar, por exemplo. Este opcional pode chegar até 20 dólares por dia por pessoa. Em 10 dias de hotel para duas pessoas, considerando a média de 15 dólares, pode chegar a 300 dólares só de café da manhã.

Em um supermercado americano, por exemplo, com 300 dólares é possível fazer compras do mês para uma família inteira. Logo, um terço disso (100 dólares) é muito mais do que suficiente para que você mesmo vá até o mercado, compre todos os itens de café da manhã para a viagem inteira e consuma dentro do próprio quarto, sem precisar gastar a famigerada taxa de café da manhã do hotel.

Há ainda uma terceira opção, que é também mais econômica do que a primeira. Tomar café em restaurantes fora do hotel. Há muitas redes americanas que ficam abertas 24h por dia e desde bem cedinho servem café da manhã. Os valores variam bastante, mas pode ser uma boa pedida para variar um pouco com as refeições dentro do quarto do hotel.

O ideal para seguir esta dica é que o seu quarto possua frigobar, microondas e cafeteira. A maioria, pelo menos nos Estados Unidos, tem.

4 - Incluir passeios gratuitos no roteiro de viagem

Quando o objetivo é economizar, os passeios gratuitos são uam ótima opção pra incluir no roteiro. A grande maioria dos destinos turísticos internacionais possui muito mais opções de lazer do que parques, shows, museus, teatros e restaurantes. Há também muitas atividades gratuitas e ao ar livre que podem complementar os seus dias de férias de uma maneira extremamente proveitosa.

A dica de ouro é se planejar para um passeio em um ou dois destes locais gratuitos em um sábado ou domingo, que são dias mais tranquilos. Os moradores optam por parques, igrejas, feiras, galerias de arte e até museus gratuitos para passar nos finais de semana com suas famílias. Entre no clima, se planeje e não gaste absolutamente nada.

5 - Utilizar cupons de desconto

Engana-se quem acha que cupons de desconto são apenas aqueles famosos livrinhos fornecidos nos sites dos malls e outlets. A cultura americana, por exemplo, é a cultura dos descontos. Em praticamente todos os locais de compras os cupons existem e são mais do que bem vindos.

Os livros de descontos fornecidos pela rede Premium Outlets, por exemplo, podem ser comprados na hora, no atendimento ao cliente no próprio local por 5 dólares. Quem pretende fazer muitas compras, irá recuperar este valor logo na primeira vez que utilizar, pois muitas lojas oferecem 10, 20 dólares de desconto e algumas trabalham com o esquema de percentual de desconto.

Esta é uma boa estratégia para economizar, mas boa mesmo é a possibilidade de se cadastrar nos sites das próprias lojas e receber os cupons de desconto por e-mail. Na hora da compra, é só exibir o cupom, que na maioria das lojas nem é preciso imprimir, basta mostrar a tela do celular e economizar alguns dólares. Lembre-se de que o cupom precisa ser válido e ter um código de barras para a leitura. Do contrário, não será aceito.

Há também aplicativos de descontos para celular. Os mais conhecidos são: “Retail me not” e “Snip Snap”. Eles possuem vários cupons e também são aceitos de maneira digital na maioria das lojas.

Então, crie sua conta nos sites oficiais das lojas, nos aplicativos e aos livrinhos de descontos que são distribuídos gratuitamente nos supermercados e farmácias e boas compras.