Telefone
(18) 3221-3777

Atendimento
8:30 às 18:00

Notícias

Pesquisa: idioma impede 33 milhões de brasileiros de viajar

Por: - 26-06-2017 00:00:00


Que a falta de conhecimento em outras línguas pode afetar o Turismo, todos sabem, afinal, chegar em um país com um idioma completamente desconhecido e se virar por conta própria pode não ser tarefa fácil. Porém, em números reais, quantas pessoas realmente deixam de viajar devido à dificuldade em entender ou aprender outros idiomas?

É essa pergunta que a plataforma de reserva de hotéis Hostelworld tentou responder em estudo realizado em abril deste ano, questionando 8,4 mil adultos em uma série de países, através do Google Surveys. E o resultado impressiona: não ser capaz de falar línguas estrangeiras impede mais de 33 milhões de cidadãos brasileiros, ou cerca de 16% da população, de viajar para o Exterior, segundo a empresa.

A pesquisa revelou ainda os destinos que seriam escolhidos pelos brasileiros, caso o idioma não fosse uma barreira. Os Estados Unidos lideram, sendo eleito por 14% dos entrevistados, seguidos por França, Alemanha, Japão e Itália, todos com 4%.

Já analisando as respostas de outros países, os EUA e o Japão seriam os destinos principais para franceses se não fosse a dificuldade da língua; os norte-americanos prefeririam ir até a Itália, e britânicos, italianos e espanhóis optariam por conhecer o Japão.

“A capacidade de falar outras línguas não é essencial quando se viaja e ninguém deveria sentir-se excluído por não falar um idioma - mas a verdade é que pode fazer uma grande diferença, ajudando-o a mergulhar totalmente na cultura do país visitado de uma forma que você não poderia de outra maneira. Tudo isso é reforçado pelas pessoas incríveis que você será capaz de encontrar ao longo do caminho”, explica o diretor de Marketing do Hostelworld, Otto Rosenberger.

Ainda segundo a pesquisa, quase metade dos brasileiros (49%) são capazes de falar uma segunda língua; porém, dois terços da população, ou cerca de 68%, ainda deseja melhorar em um segundo idioma. Os principais motivos selecionados para aprender um novo idioma são visitar um país em particular (30%), aprofundar-se em outras culturas (20%) ou conhecer novas pessoas (19%).

Outras razões votadas foram para evitar se perder na tradução de línguas: cerca de um em cada sete brasileiros, ou 14%, diz que se perdeu enquanto viajava porque não sabia falar a língua; 12% afirmou que não conseguia encomendar a comida que queria devido ao idioma, e 7% entrou no trem, avião ou outro meio de transporte errado devido a mesma dificuldade.

SOLUÇÃO EM APLICATIVOS?
Com o objetivo de “ajudar os viajantes a superar as barreiras linguísticas”, o Hostelworld desenvolveu o recurso “Speak the World” em seu aplicativo, que usa a tecnologia de tradução do Google Cloud para traduzir instantaneamente até 43 idiomas.

“Viajar pelo mundo é uma das experiências mais gratificantes na vida, mas muitos ainda se preocupam que suas habilidades de linguagem os deixem mal quando viajam para o exterior”, explica Rosenberger, ressaltando que “é por isso que adicionamos a tecnologia de tradução do Google Cloud no nosso aplicativo, para que as pessoas não só possam encontrar incríveis hostels/albergues, mas também conversar perfeitamente em 43 idiomas de uma forma divertida - ajudar a abrir o mundo e permitir que os viajantes possam ir ainda mais longe nas suas viagens”.

Segundo a empresa, com “apenas alguns toques o tradutor está pronto para funcionar”, e basta falar as palavras no microfone do celular e esperar que as palavras sejam traduzidas.

Outro aplicativo que pode facilitar a vida do viajante em países de idiomas desconhecidos é o Bravolol, recurso que ensina idiomas e traz 18 línguas para aprendizado e 20 dicionários. 

fonte:http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/pesquisas-e-estatisticas/2017/06/pesquisa-idioma-impede-33-milhoes-de-brasileiros-de-viajar_147436.html